Menu
Protocolos
Legislação
Regulamento
Fanfarra
Entretenimento
Área Reservada

Ligações
Alertas
da Protecção Civil
Avisos
Meteorológicos

Farmácias de Serviço
Hoje

Visitas
Cant load "GAPI" module...
Visitantes Online
Online desde
7-11-2012



Aqui pode encontrar todas as notícias publicadas no site dos Bombeiros Voluntários de Évora, organizadas por meses.


País
Santarém: mais duas populações podem ficar isoladas

Depois de Reguengo do Alviela, também Pombalinho e Caneiras estão em risco

A Proteção Civil de Santarém admite um agravamento das cheias no distrito, onde a povoação de Reguengo do Alviela está isolada, podendo durante a noite o mesmo acontecer em Pombalinho e Caneiras.

 

«A situação tem vindo a agravar-se nas últimas horas, com a submersão de duas das pontes de acesso a Pombalinho, não sendo de excluir que quer esta localidade quer Caneiras possam ficar isoladas», disse à agência Lusa António Valente, vereador com o pelouro da Proteção Civil na Câmara de Santarém.

Mau tempo corta várias estradas em todo o continente

 

Desde as 00:00 deste domingo está decretado o Estado de Alerta Especial do Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro (SIOPS) para o Dispositivo Integrado de Operações de Proteção e Socorro (DIOPS), de nível azul.

Além de estradas e campos agrícolas inundados, o distrito de Santarém era, ao final do dia, o único com uma povoação isolada e com os bombeiros «prontos a intervir se se verificarem novas situações», afirmou José Viegas, comandante dos Bombeiros Voluntários de Pernes.

 

A corporação, que nos últimos dois dias tem abastecido de pão e outros bens essenciais a população de Reguengo do Alviela, conta, já esta noite, «ter de passar a fazer os transportes por barco», dada a subida das águas.

Se a situação se estender a Pombalinho, a corporação vai «disponibilizar três embarcações para fazer chegar bens e fazer o transporte de todos os que necessitarem», adiantou o mesmo responsável.

 

De acordo com o último balanço da Proteção Civil mantêm-se válidos os avisos do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), alertando para precipitação forte, até às 22:00, para os distritos de Santarém, Leiria, Castelo Branco e Portalegre.

Uma previsão que a juntar ao aumento dos caudais lançados pelas principais barragens espanholas com influência direta no Tejo fazem esperar «o agravamento deste episódio de cheia», refere um comunicado da proteção civil.

 

Face aos caudais observados, a proteção civil prevê que mais estradas fiquem submersas nos concelhos de Abrantes (EN118 Rossio ¿ Tramagal e marginal do Rossio ao Sul do Tejo), Almeirim e Alpiarça (EN368 Tapada - Alpiarça e possível galgamento do descarregador da Courela), Chamusca (EN368-1 Chamusca ¿ Vale Cavalos), Santarém (EN365 nas Assacais, EM Santarém ¿ Caneiras, possível galgamento do descarregador das Ómnias, submersão do parque estacionamento da CP na Ribeira de Santarém e EM 587 na Quinta de Santo António) Cartaxo (EN3-3 Santana ¿ Valada, EN119 Coruche ¿ Santo Estêvão, Quinta grande ¿ Figueiras), EN251 Coruche ¿ Mora, (Águas Belas ¿ Águas Belinhas), e a baixa da cidade de Tomar.

Até às 20:00 mantinham-se afetados pelas cheias a Praia Fluvial de Alvega, a Fonte dos Touros, em Rossio ao Sul do Tejo (Aquapólis Sul), e a passadeira de cimento, pesqueiros de pesca e parte de jardim em Barreiras do Tejo (Aquapólis Norte), no concelho de Abrantes, e dezenas de estradas no concelhos de Abrantes, Alpiarça, Almeirim, Benavente, Cartaxo, Santarém, Coruche e Tomar.

 

Susto em Évora

Cerca de 15 pessoas que se encontravam numa ponte sob o Rio Degebe, na zona de Évora, foram hoje surpreendidas pela subida do caudal, obrigando os bombeiros a efetuar o resgate das viaturas onde seguiam, disse fonte dos bombeiros.

 

De acordo com o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora, o caudal do rio subiu junto à ponte do Albardão, onde se encontrava um grupo de pessoas, mas as mesmas conseguiram deslocar-se para um lugar seguro.

A mesma fonte indicou que o alerta para as autoridades foi dado às 18:37, e que os bombeiros tiveram de efetuar o resgate de quatro viaturas ligeiras e de uma autocaravana pertencentes ao grupo.

 

No local estiveram 11 bombeiros das corporações de Évora e Reguengos de Monsaraz, auxiliados por cinco viaturas.

 

Fonte:

http://www.tvi24.iol.pt/503/sociedade/santarem-pombalinho-caneiras-mau-tempo-tvi24/1434827-4071.html

 

Adicionado em 31-03-2013 23:38


Voltar a Notícias
Meteorologia
Risco de Incêndio
Portugal Continental
Hoje
Imagem não disponível
Amanhã
Imagem não disponível
Dados do
Instituto Português do Mar e da Atmosfera
Precipitação
14:40:13
Imagem não disponível
Dados de Radar do
Instituto Português do Mar e da Atmosfera
Sismicidade
Imagem não disponível
Dados do Sismómetro da Mitra
Centro de Geofísica de Évora
Universidade de Évora





- Mapa do Site - Estatísticas do site - Acerca -
- © Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Évora, 2012 -
- página modificada em: 2014-04-11 23:16 -